Busca por sintoma

A Clínica Gabriel Gontijo dispõe de uma ampla variedade de tratamentos dermatológicos. Digite abaixo o termo sobre o qual gostaria de saber mais.

Transplante de Melanócitos

Transplante de MelanócitosO transplante de melanócitos é o mais recente método cirúrgico para o tratamento do vitiligo estável, ou seja, que não está evoluindo. A técnica pode ser indicada também para outras manchas resultantes de perda da pigmentação, tais como manchas de cicatrizes cirúrgicas, de traumas e laser.

Indicação

Existem duas categorias principais de pacientes que se beneficiam deste tratamento.

1) Pacientes com manchas brancas estáveis, congênitas ou aquelas adquiridas após traumas, queimaduras, cirurgias e laser.

2) Pacientes com vitiligo estável por no mínimo seis meses. Estes pacientes devem preencher os critérios abaixo para poderem se submeter ao procedimento:

– As manchas não podem estar aumentando de tamanho, ou seja, devem estar estacionadas.

– Não pode haver aparecimento de novas lesões

– Pequenos traumas e arranhões não podem provocar manchas semelhantes ao vitiligo

Procedimento

Com esta nova alternativa de tratamento é possível transferir melanócitos de uma área de pele saudável para áreas de pele que não produzem mais o pigmento. O procedimento é feito no consultório, sem necessidade de internação. Primeiramente, escolhe-se uma área doadora e colhe-se um pequeno fragmento de pele. A pele é então preparada em laboratório, com a separação e a seleção de células produtoras de melanina, que são então transferidas para a região com vitiligo. As células são espalhadas uniformemente na área afetada e é realizado um curativo especial de colágeno. Imediatamente após o procedimento as células implantadas começam a migrar e se fixar na pele, iniciando o processo de cicatrização e repigmentação.

Como as células removidas são da própria pessoa, não existe risco de rejeição do transplante. O tratamento não é demorado, dura de uma a três horas, sendo realizado no consultório, com anestesia local. A dor é muito bem tolerada.

Em cada sessão é possível tratar uma área até 100 cm2. Regiões maiores requerem múltiplas sessões. Cerca de 30% dos pacientes precisam repetir o procedimento para conseguir a repigmentação completa.

O procedimento é feito pelo cirurgião dermatológico e pelo biólogo responsável pelo processamento laboratorial das células. É fundamental uma avalição prévia para que o cirurgião dermatológico avalie a correta indicação e as possíveis contraindicações do procedimento.

Resultados

Após uma semana, o curativo é removido e a pele permanece discretamente avermelhada. A repigmentação começa a ser observada num período de 4 a 6 semanas após o procedimento, nos pacientes de pele morena. Nos pacientes de pele clara, os resultados surgem dentro de 8 a 12 semanas. A repigmentação máxima ocorre seis meses após o transplante.

Os resultados variam de acordo com o tipo de vitiligo, que pode ser:

– Segmentar (as manchas acometem um segmento e não grandes extensões da pele): É o tipo com maior chance de sucesso.  Cerca de 94% dos pacientes com este tipo de vitiligo melhoram com o transplante de melanócitos. A chance de retorno do vitiligo é muito pouco provável;

– Focal (uma pequena área da pele é acometida): Neste tipo a chance de sucesso é de 80%. A chance de retorno é pouco provável;

– Vulgar (algumas áreas da pele são acometidas, mas não em grande extensão): 75% dos pacientes melhoram. A chance de retorno da doença é provável;

– Acral (que ocorre nas extremidades, mãos pés, etc): Apenas 30% dos pacientes melhoram. Nesse caso, a chance de retorno é muito provável.

É importante salientar que o sucesso de 95% significa que, em um grupo de 100 pacientes tratados, 95 repigmentam entre 65% e 100% da área tratada.

Cuidados

O curativo é mantido por uma semana e removido pelo médico, no consultório, após esse período. Conforme a área tratada, não será mais necessário o uso do curativo. Geralmente ocorre leve avermelhamento e discreto inchaço do local. Alguns pacientes sentem leve desconforto, que melhora com analgésicos do tipo paracetamol ou dipirona. Deve ser evitada a limpeza vigorosa do local.

Vantagens

Esta técnica é o mais avançado método cirúrgico para o tratamento do vitiligo e outras manchas brancas congênitas e adquiridas. A primeira vantagem é que áreas maiores podem ser tratadas em uma única sessão. A repigmentação ocorre em um período aproximado de 4 a 6 meses após o procedimento, e o resultado cosmético é muito superior às técnicas anteriores.

Apenas uma pequena área de pele normal é suficiente para tratar uma área maior. Por exemplo, 10 cm2 de área doadora são suficientes para cobrir uma área de até 100 cm2 de vitiligo.

Na área doadora é retirada uma lâmina de pele tão fina que não deixa cicatriz e que raramente apresenta diferença de cor. Outra vantagem é que áreas difíceis, como superfícies ósseas, aréola mamária e regiões genitais, podem ser tratadas com excelentes resultados.

Complicações e efeitos colaterais

Não existem efeitos colaterais e raramente ocorre cicatriz. Em apenas 2% dos pacientes surge nova lesão, provocada pela própria cirurgia. Raramente surgem algumas áreas de pele mais clara, na periferia das áreas tratadas. Estas manchas geralmente regridem espontaneamente ou com o uso de medicamentos, ou ainda com um segundo transplante.

Voltar
Dr. Gabriel Gontijo - Dermatologinsta - CRM-MG 14322/RQE 5429 Gabriel Gontijo - Dermatologia
(31) 3227 7733
contato@gabrielgontijo.com.br
Praça da Bandeira, 170, 4º andar
Mangabeiras - Belo Horizonte, MG
CD - Calebe Design